Como se sair bem em testes físicos de concursos

Muitos concursos exigem testes físicos. Observar a execução dos exercícios é importante para a aprovação.

A carreira pública reserva várias provas e testes, afim de escolher o candidato mais preparado, em todos os âmbitos. Um dos mais exigentes testes é o teste físico, que é obrigatório em cargos na área de segurança pública, como policiais, por exemplo. Outros cargos que exigem esse tipo de teste é o de agente penitenciário. Por envolver situações de risco, esses testes são necessários para avaliar o fôlego e a condição física do candidato, garantindo que ele esteja adaptado a qualquer situação que acontecer em seu futuro trabalho.

Profissionais sempre dão dicas importantes de como realizar o treinamento. Segundo eles, o treinamento para os testes físicos devem ser realizados com meses de antecedência, para garantir o condicionamento físico necessário para as provas. Um treinamento eficaz também passa pela boa observação da execução de cada exercício proposto no teste: É importante identificar erros que não podem ser cometidos na hora da avaliação, porque um detalhe pode pôr tudo a perder”, afirma Elon Júnior, professor de Preparação Física do Concurso Virtual.

Overtraining: perigo de lesões

A intensidade dos treinos também deve ser observada. Quem não se prepara com antecedência tende a treinar em excesso, causando o famoso overtraining, tão popular em academias de musculação. Ele pode causar fadiga nos músculos e cansar o candidato a ponto de que ele seja incapaz de realizar qualquer atividade física posteriormente sem sentir dor, e aumenta o risco de lesões. Desmaios e tonturas também são frequentes para quem não tem o condicionamento físico. Por isso, planejar os estudos e os treinos para testes físicos é muito importante.

Frequência de treinos é fundamental

Para um bom treino de condicionamento físico, recomenda-se que o candidato comece a treinar entre 6 e 4 meses antes da prova. A prática de qualquer atividade física vale como fonte de condicionamento físico, mas é a corrida a mais indicada, por ser de maior intensidade. Os especialistas recomendam que o treinamento deve ocorrer seis vezes por semana para já praticantes de atividade física e três vezes por semana para iniciantes. Para os iniciantes e avançados, é importante intercalar os exercícios: um dia para a parte anaeróbia (força e potência) que pode ser trabalhada através de abdominal, barra e flexão, e outro dia para a parte aeróbia (resistência), que pode ser corrida contínua acima de 30 minutos.

Testes incluem natação e corrida

No caso do teste físico aplicado na maioria das penitenciárias, a avaliação para homens e mulheres é composta por testes em barra fixa, salto em altura, flexão, abdominal, natação e corrida. Isso pode mudar, mas no geral é esse o roteiro seguido. Os testes físicos são de caráter eliminatório, e exigem a apresentação de um atestado médico. Quem não apresentar é desclassificado automaticamente. Por isso é bom providenciar com antecedência.


Comente